A Alquimia e a Árvore da Vida

No Antigo Testamento da Bíblia, a Árvore da Vida dava os frutos da imortalidade. No Budismo temos a Árvore Bodhi, sob a qual o primeiro Buda sentou-se e alcançou a iluminação após 49 dias. E na Cabala ela mostra o ponto onde o divino se manifesta em nosso universo espiritual. A Árvore da Vida vem sendo representada de muitas maneiras em diferentes culturas e religiões, sempre carregando um significado transcendental. Mas para a Alquimia, a Árvore da Vida nada mais é do que nós mesmos. Nossa estrutura física e química, nosso biorritmo natural, quem somos e como funcionamos.

Ela simboliza todo o processo alquímico, a transformação do ser humano imperfeito – o chumbo – para o ser humano pleno – o ouro. Sua estrutura é formada por um eixo central que equivale a copa, o tronco e as raízes, conhecido como Eixo da Matéria ou Eixo das Três Substâncias da Alquimia; Mercurius, Sal e Sulphur, que se relacionam sucessivamente com a copa, o tronco e as raízes.

Sua estrutura também conta com a Roda dos Quatro Elementos; Fogo, Terra, Água e Ar, que definem o movimento em torno do eixo central.  Basicamente, qualquer árvore, ou seja, nós mesmos, precisamos destes elementos para o autodesenvolvimento. Por isso o desequilíbrio de um ou mais elementos nos afetam de forma tão intensa.

Fogo – Sintetiza a luz e gera energia

Terra – Fornece seus nutrientes, minerais e vitamínicos

Água – Absorve os nutrientes e facilita a mistura de outros

Ar – Promove as trocas diárias de O2 e Co2

Outro aspecto muito importante da Árvore da Vida, é que ela possui duas características principais: a face lunar – feminina – e a face solar – masculina. Portanto, a Terapia Alquímica irá ler em cada árvore da vida os desequilíbrios de cada pessoa. Quando estamos lidando com uma Árvore da Vida feminina, estamos lidando com a copa da árvore, a substância Mercurius e, principalmente, os elementos Água e Ar, sob a influência da face lunar. E quando estamos lidando com uma Árvore da Vida masculina, estamos lidando com as raízes da árvore, a substância Sulphur e, principalmente, os elementos Fogo e Terra, sob a influência da face solar. No tronco lidamos com a substância Sal de característica andrógina que promove a junção entre as três substâncias.

A representação da Árvore da Vida na Alquimia é repleta de significados e serve como guia para todos os Alquimistas, o que torna a Terapia Alquímica única e especial. Entendê-la profundamente, nos leva a outro nível de saúde integral, em que alcançamos a cura do corpo, mente e espírito.

One Response to “A Alquimia e a Árvore da Vida”

  1. Excelente matéria, como Alquimista observo na prática a regeneração de uma árvore da vida e a produção de maravilhosos frutos. Gratidão Joel Aleixo pelo resgate da Alquimia para cura de todos os males.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *