Alquimistas chineses

 

Pouco conhecida no ocidente, a alquimia chinesa surgiu entre os séculos IV e VI com raízes no Taoismo, antiga tradição filosófica-religiosa da China. Caracterizada pela sua natureza transcendental, a alquimia não era vista como uma forma de gerar riquezas, mas sim de alcançar a vida eterna com o intuito de se aperfeiçoar.  Em busca do elixir da longa vida descobriram a pólvora e através de seus estudos ajudaram no combate à malária séculos depois.

A alquimia chinesa apoiava-se em fundamentos do Taoismo como o Tao, os Cinco Elementos e o Yin e Yang. Acreditava-se que os alquimistas que seguissem o Tao, caminho, seriam verdadeiros sábios. O principal propósito dos chineses era a transmutação de metais comuns em ouro para produzir o elixir da longa vida e alguns ainda acreditavam que ao consumir alimentos em pratos feitos com este ouro também seria possível alcançar a imortalidade. Para eles a ideia de imortalidade consistia na longevidade, não para aproveitar os prazeres da vida, mas porque ansiavam por encontrar o “paraíso” e a cura para todas as doenças.

Na China, havia dois ramos alquímicos, a Alquimia Externa (waidan) e a Alquimia Interna (neidan). A Alquimia Externa se orientava no aspecto físico, almejavam a fabricação do elixir da longa vida por meio da manipulação de substâncias. Enquanto a Alquimia Interna, se guiava pelo refinamento espiritual, no aperfeiçoamento através da iluminação.

 Ge Hong é o alquimista chinês mais conhecido atualmente, escreveu diversas obras em diferentes áreas de estudo, entre elas a alquimia, a filosofia e a medicina. Sua obra alquímica mais conhecida é o Baopuzi, dividida em dois capítulos. No primeiro, disserta sobre elixires da longa vida, a transmutação de metais e a imortalidade através da alquimia, e no segundo trata sobre os problemas sociais e políticos da época. Também é responsável pela primeira fórmula escrita da pólvora e pelos ensinamentos deixados sobre a artemisia annua contra um dos sintomas da malária. Na década de 1970, Tu Youyou, uma cientista chinesa, usou seus estudos como base para isolar o princípio ativo desta planta, a artemisinina, e usá-la no tratamento da malária. Este feito rendeu a ela o Prêmio Nobel de Medicina no ano de 2015.

Tão rica quanto a cultura de seu país, a alquimia chinesa carrega o conhecimento milenar e a importância do aperfeiçoamento pessoal para o seu povo. Deixou marcas através da história e serve como exemplo de sabedoria e altruísmo para todos os admiradores da arte alquímica.

_

 

Diferentemente de outros sistemas florais que se baseiam na metodologia e filosofia dos florais de Bach, criados pelo Inglês Edward Bach, o Sistema Floral Joel Aleixo utiliza os preceitos da Alquimia em todo o processo de criação dos florais, desde o plantio até o trabalho em laboratório.

 

10 Responses to “Alquimistas chineses”

  1. Bom dia Joel, obrigada pela as informações que me são enviadas, muito boa essa materia os Alquimistas Chineses.Sucesso nas suas pesquisas.Socorro

  2. Joel querido, olá!
    Gratidão pelo envio do texto, gosto muito da sabedoria oriental .
    Tenho várias experiências interessantes com artemísia e a moxa!
    Excelente iniciativa de informação!
    Saudades!
    Forte abraço.
    Elaine Burini

  3. Nadja de SouzaDomingues Responder

    Bom dia,Joel!!!

    Tenho ajudado muitas pessoas através do uso de seus florais.. Muitos bloqueios libertados nos tratamentos. Lhe admiro muito porque alem de tudo você não para de nos fornecer novos conhecimentos para o desenvolvimento do ser humano.
    Gratidão sempre!!!!
    Grande abraço

  4. Que interessante a ideia da Alquimia interna “espírito” e externa “corpo” , os ensinamentos passado pelo Joel nos prepara para ambos. Gratidão 🙏🏿
    Temos notícias da Alquimia Africana, além do Egito?
    Abraços e parabéns equipe pelo Blog gostoso de ler.

    • Obrigada Ligéa! Ficamos muito felizes com o seu comentário.
      Infelizmente não sabe-se muito sobre a alquimia africana, além do Egito. Mas assim que tivermos pesquisas mais consistentes, postaremos no blog.
      Seja sempre bem-vinda. Abraços!

  5. Olá
    Boa noite!
    acabei de “descobrir” seu blog e como admiradora da arte, realmente gostei muito da maneira que você aborda o conteudo
    ganhei minha noite
    forte abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *