As três substâncias da Alquimia

Para a Alquimia, toda e qualquer matéria existente no universo é formada por três substâncias únicas, que, unidas, formam a Trindade Alquímica. Simbolicamente, foram nomeadas como Sulphur, Sal e Mercurius e tem uma estreita ligação com importantes fundamentos Alquímicos como a Árvore da Vida, Os Quatro Elementos da Natureza, o feminino, o masculino e o andrógino. Tornando-se indispensável para o entendimento de toda a jornada de um Alquimista.

No princípio, quando os alquimistas falavam das três substâncias, na verdade, estavam se referindo a existência dos átomos, de seus movimentos e polaridade. A Trindade Alquímica rege três movimentos; Sulphur – contração, Sal – estabilização e Mercurius – expansão. Da mesma forma que os prótons se contraem no núcleo, os elétrons se expandem ao redor do núcleo e os nêutrons possuem os dois movimentos, tornando-se de carga neutra. O que afirmavam, era que toda a matéria é feita de átomos que possuem em sua estrutura prótons – Sulphur, elétrons – Mercurius e nêutrons – Sal.

Outras formas de enxergar a dinâmica das três substâncias, são:

Na medicina chinesa: yang, tao e yin

Na religião: Pai, Filho e Espírito

Na física: contração, estabilização e expansão

Na química: oleosos, sais e voláteis

Na Alquimia: Sulphur, Sal e Mercurius

Cada substância da Alquimia se relaciona ainda com a estrutura da Árvore da Vida, ou seja, com nós mesmos.

Sulphur dá ênfase ao sexo masculino, faz parte das raízes da árvore e possui em sua estrutura bioquímica os elementos Fogo e Terra de natureza quente e seca. Seu movimento é de contração, relacionando-se com o sistema digestório.

Mercurius dá ênfase ao sexo feminino, faz parte da copa da árvore e possui em sua estrutura bioquímica os elementos Água e Ar de natureza úmida e fria. Seu movimento rege a expansão, relacionando-se com o sistema linfático.

Sal dá ênfase aos dois sexos, é o andrógino, representa o tronco da árvore da vida e tem em sua estrutura os quatro elementos da natureza. Seu movimento é de estabilização, relacionando-se com o sistema circulatório.

O Sulphur representa a parte mais física da árvore, enquanto Mercurius representa a parte mais mental e o Sal a mais sentimental. Quando notamos o desequilíbrio em algum elemento, sistema ou estrutura da árvore, logo relacionamos com a substância que está sendo afetada ou, que está afetando os demais, para assim, conseguir reestabelecer o equilíbrio do corpo, mente e espiríto.

8 Responses to “As três substâncias da Alquimia”

  1. patrícia cassemiro Responder

    Nossa como é bom ouvir e ler seu trabalho, aqui em BARCELONA, já existe algum lugar para comprar seus florais?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *